Caro visitante,

Caso esteja com problemas de login no fórum sugerimos que peça nova password. Ser-lhe-á enviado um mail com uma nova password e um link de activação da mesma. Esta activação é essencial e sem ela a nova password não funcionará. Caso a nova password não permita o login, contacte a Administração do fórum.

O staff.

MINI apresenta o totalmente eléctrico Cooper SE

Todas as novidades sobre o mundo automóvel britânico
Responder
Avatar do Utilizador
PMLXPTO
Administrador
Mensagens: 1830
Registado: quarta 12 jul 2017, 21:13
Localização: Coimbra
Automóvel: '14 Jaguar XF, '99 Land Rover Defender, '91 Rover 214Si

MINI apresenta o totalmente eléctrico Cooper SE

#1

Mensagem por PMLXPTO » quarta 10 jul 2019, 19:37

O totalmente eléctrico MINI Cooper SE está aqui e é mais do que o prometido. Alimentado por um motor eléctrico de 184 cv e 270 Nm, com uma autonomia de 235 a 270 km (voltemos a este tópico mais tarde) e repleto de tecnologia, o altamente antecipado MINI eléctrico parece uma melhor opção do que muitos esperavam.


Imagem


Os números

O MINI Cooper SE está equipado com uma bateria de iões de lítio instalada debaixo do piso, em forma de T, e com uma capacidade de 32,6 kWh que confere uma autonomia de 235 a 270 km, de acordo com a MINI. Os números oficiais dos testes WLTP, mais rigorosos e adaptados ao mundo real, mostram um intervalo de 200 a 232 km. No entanto, a MINI optou por divulgar os valores de autonomia ajustados ao ciclo NEDC, uma vez que em condições ideais será possível obter até 270 km de autonomia. Valores interessantes, considerando que a plataforma F56 nunca foi projectada para acomodar uma propulsão 100% eléctrica.

Talvez mais importante do que a autonomia é a rapidez com que o MINI Cooper SE pode carregar. O SE pode ser carregado desde tomadas domésticas de 220 volts até a um carregador rápido DC de 50 kW (o último permitindo que uma carga de 80% seja alcançada em apenas 35 minutos).

Como todos os eléctricos, o SE terá recuperação de energia que actua como travagem regenerativa. No entanto, a MINI incorporou um sistema que permite que essa recuperação de energia seja variável, com dois níveis distintos de recuperação de energia.

A electrificação do Cooper S não resultou em compromissos expectáveis para uma plataforma não dedicada à mobilidade eléctrica. Assim, o espaço interior permaneceu inalterado, tal como a bagageira, em relação ao Cooper S de base. A suspensão foi subida 18 mm para acomodar as baterias, mas devido ao baixo centro de gravidade não deverá afectar o comportamento dinâmico icónico do Cooper SE. Os 1365 kg de peso desta versão representam um aumento de 145 kg em relação ao Cooper S equipado com caixa automática.


Imagem


Equipamento, preço e performance

O Cooper SE é um MINI e, como tal, pretende ser uma experiência de condução envolvente. Com um sprint dos 0 aos 100 km/h em apenas 7,3 segundos, binário imediato e centro de gravidade ultra-baixo, o Cooper SE promete uma experiência única, mesmo dentro do seio MINI. Além disso, o Cooper SE também inclui o sistema ARB – sistema de controlo de tracção avançado da BMW projectado para carros eléctricos que possui um sistema de controlo de deslizamento posicionado directamente na unidade de controlo do motor, tornando-o muito mais rápido a reagir.

O MINI Cooper SE será bem equipado com faróis de LED, ar-condicionado automático de 2 zonas, aquecimento com tecnologia de bomba de calor, aquecimento auxiliar, travão de mão eléctrico e Connected Navigation. Também estreará o novo painel de instrumentos digital que equipará os modelos da marca inglesa no futuro. O Cooper SE estará disponível em diversas cores e com uma gama de jantes de 16 e 17 polegadas.

Embora o preço oficial para Portugal não tenha sido anunciado, o Cooper SE deverá custar ligeiramente acima de 30.000€, um valor semelhante ao do Cooper S a combustão. As encomendas para o novo Cooper SE já estão abertas e as primeiras unidades deverão chegar aos clientes em Março de 2020.


ImagemImagemImagemImagem

jmlflorencio
Mensagens: 270
Registado: segunda 01 jan 2018, 16:37

#2

Mensagem por jmlflorencio » quinta 11 jul 2019, 13:22

Mais uma opção para quem quer um VE, são sempre boas notícias.

No entanto: :shock:
Dois níveis de travagem regenerativa? DOIS?? :lol:

Avatar do Utilizador
GustavoAlmeida
Administrador
Mensagens: 737
Registado: quarta 12 jul 2017, 20:30
Automóvel: Accord i-CTDi

#3

Mensagem por GustavoAlmeida » quinta 11 jul 2019, 14:40

Nos eléctricos costuma haver a opção de usar travagem regenerativa sempre que se larga o acelerador, com vários níveis de regulação. É o chamado one-pedal driving, com jeito só usas o acelerador, assim que o largas o carro trava. Não sei se é exactamente isso a que se referem no caso do Mini.
Imagem

Avatar do Utilizador
PMLXPTO
Administrador
Mensagens: 1830
Registado: quarta 12 jul 2017, 21:13
Localização: Coimbra
Automóvel: '14 Jaguar XF, '99 Land Rover Defender, '91 Rover 214Si

#4

Mensagem por PMLXPTO » quinta 11 jul 2019, 15:42

Tem dois níveis. Um fraco, que simula mais ou menos um carro a combustão, mais fácil de aprender a conduzir, e um segundo, mais forte, que possibilita condução com um só pedal na maioria das situações. Haver dois níveis é praticamente o standard da indústria. Há os Hyundai/Kia com 3, no resto tem tudo apenas um ou dois. O Leaf tem dois, o Jaguar tem 2, creio que o e-tron tem 2 e por aí fora ;)

Responder

Voltar para “Notícias”